web analytics
maio 292014
 

Mais um episódio cheio de coisas épicas (só que não)!!! Neste podcast discutimos sobre Final Fantasy Type-0 chegando no ocidente (mas talvez não do jeito que esperamos), falamos um pouco da experiencia que temos com o modo streaming do Steam, falamos também da Audiência Publica que tratou games na Câmara de Deputados em Brasília além de, mais uma vez, sermos enganados por trailers de gameplay falsos e promessas não cumpridas por parte de produtoras de games. Depois de Dark Souls 2, tivemos Watch Dogs com gráficos piorados em relação aos primeiros trailers.

Jogos do mês passado

The Witcher 2: Assassins of Kings Enhanced Edition – Lin

Final Fantasy III – Win

Jogos desse mês

Murdered: Soul suspect – Win, PS3, PS4, X360, XBO

Tomodachi Life – 3DS

Divinity: Original Sin – Win

Plants vs. Zombies: Garden Warfare – Win

Transformers: Rise of the Dark Spark – Win, X360, XBO, PS4, PS3, WiiU, 3DS

Valiant Hearts: The Great War – Win, PS3, PS4, X360, XBO

Grid Autosport – Win, PS3, X360

Sniper Elite III – Win, PS3, PS4, X360, XBO

 

Notícias:

Final Fantasy Type-0 pode dar as caras desse lado do mundo

Dolphin dropa suporte a versão 32bits

Nintendo Wi-Fi connect morreu, mas ainda é possível jogar alguns jogos online

Steam in-Home Streaming está disponível a todos os usuários

ZeniMax Processou mesmo John Carmack

Nintendo diz que fará de tudo para que Mario Kart 8 salve o Wii U

Blade Kitten dá as caras no Steam

Criador de Counter Strike confirma desenvolvimento de Half Life 3 e Left 4 Dead 3

Dark Souls I vai continuar com seu serviço online via gfwl no futuro próximo

Audiência pública do setor de games aconteceu dia 27 em Brasília

Uma audiência no congresso pode alterar o cenário de games no Brasil

Audiência sobre games na câmara dos deputados pode ser assistida na integra

Steam Machines devem chegar só em 2015

Dafuq is That Shit!? Venderam um Watch Dogs diferente do que prometeram


O que as pessoas estão achando de Watch Dogs

 

Estamos Jogando:

Otávio: Ni no Kuni, Persona 4 Golden, Assassin’s Creed 3 e Ace Combat Infinity

Rafa: Darksiders II

 

Dicas:

Otávio: Binary Domain, Uchuu Kyoudai, Eve no Jikan

Rafa: Street Fighter Assassin’s Fist, Wander Wildner, How long to Beat

Trilha Sonora:

The Witcher

 

Como sempre você pode entrar em contato conosco deixando comentários nos tópicos do site, deixando mensagens no facebook, enviando um e-mail ou então nos enviando uma pergunta anonima ou não no Ask.fm e agora no nosso Twitter!

Você poderá nos perguntar desde sobre jogos, politica, moda, amor, sexualidade e chacotas em geral. Lembrando que perguntadores do ask não poderão ser identificados caso não se identifiquem. Também não divulgaremos quem nos pedir anonimato via e-mail.

Reproduzir
jan 172014
 

Hoje, em reunião com investidores, a Nintendo divulgou que está diminuindo sua expectativa de venda para o ano de 2014. O motivo vem dos números: a Nintendo falhou em alcançar o objetivo de vendas durante o feriado de fim de ano, então a projeção de vendas do Wii U foi diminuída de 2,8 milhões de unidades (dos iniciais 9 milhões) e as previsões vendas de jogos foram reduzidas de 38 milhões para 19 milhões enquanto que a do 3DS (hardware mais vendido no ano de 2013 nos EUA) teve projeção diminuída para 13,5 milhões (de 18 milhões) enquanto que as previsões de venda de jogos caíram para 66 milhões (de 80 milhões). Além disso, a empresa teve prejuízo operacional de 35 bilhões de ienes (R$ 791 mi) e prejuízo líquido de 25 bilhões de ienes (R$ 565 mi).

Iwata explicou que as vendas do 3DS, no Japão, foram fortes enquanto que no resto do mundo elas foram mais modestas, principalmente na Europa. A Nintendo pretende investir mais em marketing e pesquisas de mercado. Aumentará em 8 bilhões de ienes (R$ 180,8 mi) enquanto que pesquisa e desenvolvimento aumentará em 15 bilhões de ienes (R$ 339 mi).

Iwata se desculpou com seus investidores e assumiu a responsabilidade pelas falhas recentes da Nintendo e também afirmou que a empresa precisa recuperar o momentum assim que possível e que ele continuará como presidente.

Mas por que a Nintendo está tendo problemas? Essa não é uma pergunta muito difícil de responder. A resposta rápida é que a Nintendo não tem mais um grande apelo no mercado de vídeo games por causa da ausência de jogos.

A resposta mais complexa inicia com as falhas do Nintendo 64 e do Game Cube. Ambos eram hardwares mais potentes, tecnicamente falando, que a concorrência mas que tinham limitações quanto ao tamanho que um jogo poderia ter. No Nintendo 64, a unica empresa que fabricava os cartuxos era a própria Nintendo enquanto que no seu concorrente direto, qualquer empresa poderia fabricar, além do vasto espaço que um CD fornecia se comparado aos cartuxos do 64. Essa política fez com que produtoras, perante ao grande custo de produção e que antes só trabalhavam para a Nintendo, fossem para sua concorrente Sony (Square Soft por exemplo). Isso forçou o aparecimento de muitos exclusivos no 64 que eram ou ruins ou pequenos demais. Graças a isso, os jogos que mais lembramos no 64 são os jogos da própria Nintendo ou da Rareware (que a Nintendo perdeu para a Microsoft)

Por outro lado o Wii foi um grande sucesso de vendas no mundo inteiro. A Nintendo apostou num hardware mais modesto que a concorrência e investiu numa tecnologia de controle diferente. Graças a isso o Wii U teve alguns jogos singulares. Mas o Wii não era nenhuma flor cheirosa: tanto a Nintendo como as empresas que lançavam jogos para o Wii estavam mantendo grandes títulos dentro Japão por achar que não venderiam por aqui. Isso tinha fundamento: houve um desaquecimento no interesse por jogos japoneses devido o aparecimento de empresas em vários países com ideias novas que trouxeram um novo folego para a industria do qual o Japão, como produtora de jogos, estava sofrendo para acompanhar. Além disso, vender apenas jogos não era o bastante (veja o monstro que o PS3 virou, além daquela anomalia chamada XBOX One). Enquanto suas concorrentes estavam criando serviços em seus videogames, a Nintendo estava parada. Havia, também, um consenso por lá que nada além de Final Fantasy possuía apelo suficiente neste lado do mundo, por isso ficamos muito tempo sem três dentre os melhores jogos do Wii: Xenoblade Chronicles, The Last Story e Pandora’s Tower. Esses jogos só deram as caras devido a pressão de grupos que estavam lutando para ter o melhor do Wii.

Por sorte a Nintendo ouviu mas, além de ser tarde demais, a tiragem foi pequena a ponto de uma cópia original do Xenoblade valer 5 vezes mais que o preço de lançamento. Fiquei uma geração inteira jogando jogos americanos somente pelo fato de não termos nada de bom vindo da terra do sol nascente. A Nintendo era a melhor plataforma para esse tipo de jogo mas ela segurava tudo. De novo, ela não era a unica a fazer isso. Havia um jogo no PS3 chamado Nier Replicant (conhecido como Nier Gestalt por aqui) da Square-Enix, é um jogo spin off da série Drag on Dragoon (Drakengard por aqui) que tinha potencial. Um potencial arruinado porque a Square achou que um personagem mais adulto e musculoso teria mais apelo neste lado do mundo e mudou todo o contexto do jogo. Obviamente não funcionou, e a Square nunca mais repetiu a canelada.

Depois de tanto barulho a Nintendo (e o Japão) parecem ter aprendido que queremos ver seus jogos também e que eles fazem sucesso por aqui (Ni no Kuni e Tales of Xillia por exemplo). O maior exemplo desse entendimento é a Nintendo Direct (que também é uma resposta a sua falta de sucesso em grandes eventos). Mas apesar de estar usando a internet pra fazer propaganda, a empresa engatinha nesse assunto quando o assunto é jogos.

Por que a Nintendo está falhando com o Wii U? Porque não tem jogos. As únicas coisas disponíveis, e que me levariam a comprar, são jogos da própria Nintendo, que são maravilhosos mas não são suficientes para fazer as pessoas comprarem um Wii U. Como ele é um hardware mais fraco, mais esforço deve ser colocado para que os jogos pareçam tão bonitos quanto seus concorrentes monstros (PS4 e XONE) no caso de jogos multiplataforma. Uma coisa que as produtoras não se sentem inclinadas a fazer devido a politica de relacionamentos da Nintendo.

Como sair do buraco? Jogos! Muitos jogos! Obviamente, ninguém está interessado em fazer jogos para eles porque as vendas serão baixas então a Nintendo está certa em ela mesma fazer jogos com excelência pra chamar publico. Outro fator é que a Nintendo comercializa seu console no mundo inteiro, então ela deve localizar todo o catalogo para o inglês pelo menos. E eu me refiro somente a texto. A dublagem normalmente possui baixa qualidade porque dubladores americanos usam um cacoete de clareza no idioma característico em animes dublados muito desagradável e muito distante do que vemos nos filmes. É um problema característico de interpretação. Além de ser um procedimento bem caro. Outros idiomas importantes que devem receber localização mas menos urgentes são espanhol, russo, português brasileiro e chines.

O fato do Nintendo Direct ser falado em inglês demonstra que a Nintendo entendeu essa parte então, enquanto lança os próprios jogos, falta melhorar o relacionamento com as companhias que produzem jogos para seu console para que não haja buracos enormes entre lançamentos. A Nintendo faz jogos excelentes, mas como eu disse, não é suficiente

E o 3DS? Ele vai muito bem. A Nintendo alavancou o portátil devido lançamentos próprios então só resta uma boa relação com as outras empresas para que recebamos jogos de excelente qualidade no futuro

Fonte: Wii Brasil

Leitura (ou não) adicional: Bonus Round no Gametrailers